Al Brooks – Barra externa de alta no gráfico mensal do Emini, antes do anúncio do FOMC de outubro

26 de Outubro de 2019, por Al Brooks

Visão Geral de Mercado: Atualização de Final de Semana

O gráfico mensal do Emini formou uma barra externa de alta em outubro. Os traders devem esperar por uma nova máxima histórica dentro de poucas semanas, e possivelmente já na próxima semana.

No gráfico semanal dos contratos futuros de T-bonds de 30 anos os preços provavelmente cairão um pouco mais antes de haver uma nova perna de alta, dentro da lateralidade atual de 3 meses.

O gráfico mensal do EURUSD provavelmente recuará, após um forte rali1 que durou 1 mês, e dentro de uma tendência de baixa que já dura 21 meses.

 

Gráfico semanal dos futuros de T-bonds de 30 anos:

Fundo em forma de micro cunha, mas média móvel (EMA) logo abaixo

Legendas:

Topo Duplo com a máxima do clímax de compra de 28 de agosto, mas há espaço até a média móvel e deve chegar nela

Provável Fundo Duplo com a mínima de 13 de setembro, por volta da média móvel

Topo Duplo e Fundo Duplo após clímax de compra, portanto confusão que torna uma lateralidade mais provável

Os T-bonds de 30 anos têm feito movimentos laterais nos últimos 3 meses, após um clímax de compra que levou a uma nova máxima histórica. Os vendedores conseguiram uma forte reversão de baixa, a partir de um topo duplo com máxima mais baixa que ocorreu há 3 semanas atrás.

No entanto, as últimas 2 semanas têm feito barras pequenas e com sombras significativas no gráfico semanal. Isso mostra uma ausência de forte continuidade das vendas. Além disso, essas barras estão formando um fundo em forma de micro cunha. É uma perda de momentum na queda logo acima da mínima do clímax de venda ocorrido em setembro. Portanto, os traders enxergam essa queda de 3 semanas como uma perna de baixa numa lateralidade em formação, ao invés de um início de tendência de baixa.

A mínima de 13 de setembro foi o fundo da primeira perna de baixa, a partir do clímax de compra ocorrido em agosto. Os compradores gostariam de uma reversão de alta a partir daqui. Isso criaria uma bandeira de alta em forma de fundo duplo com mínima mais alta, numa tendência de alta. Daí, eles iriam querer um rali em direção a uma nova máxima.

Porém, houve até agora duas fortes reversões de baixa, ao longo das últimas 7 semanas. A retomada da tendência de alta em direção a uma nova máxima não é o que tendências de alta normalmente fazem numa situação como esta.

A importância da média móvel exponencial semanal de 20 períodos

Apesar dessas reversões de baixa, o gráfico não recuou até a sua média móvel exponencial semanal de 20 períodos. Na verdade, ele tem ficado acima da média móvel por mais de 30 barras (30 semanas). Isso é incomum e, portanto, insustentável. Por conta disso, o gráfico provavelmente irá fazer movimentos laterais ou descendentes ao longo das próximas semanas, até chegar naquela média móvel. A movimentação dos preços não pode se desviar de sua média por muito tempo, pois a primeira corresponde à segunda ao longo do tempo.

Por que o mercado chegará na média? Porque os traders que estão comprando agora, estão pagando um preço acima do preço médio. Ainda, aquelas 2 quedas fortes e recentes dizem aos traders que a movimentação dos preços não está mais acima da média por conta do otimismo do mercado. Muitos compradores agora querem aguardar, para entrar na média dos preços.

Assim, se houver um rali a partir daqui ele provavelmente será curto e não durará mais do que 1 ou 2 semanas. Os traders venderão acima da máxima da última semana, pois sentem que os vendedores estão ficando mais fortes. Os compradores provavelmente estarão hesitantes em pagar acima da média dos preços. Os traders devem esperar pelo menos por preços ligeiramente mais baixos e por um teste da média móvel, ao longo das próximas semanas.

 

Gráfico mensal do par EURUSD no mercado Forex:

Reversão minoritária de alta num canal estreito de baixa no gráfico mensal

Legendas:

Barra de alta, mas com sombra superior

Compradores precisam de barra de continuidade no próximo mês

Vendedores querem uma reversão pra baixo a partir da linha de tendência de baixa

Todos os ralis dos últimos 21 meses falharam após 1 mês

O gráfico mensal do EURUSD tem mostrado um movimento de baixa durante os últimos 21 meses, e após uma forte reversão de alta ocorrida em 2017. A mínima feita em janeiro de 2017 gerou uma reversão majoritária de tendência com mínima mais baixa. Os traders, portanto, esperam por pelo menos uma segunda pequena perna lateral ou ascendente, a ocorrer após a atual reversão de baixa iniciada a partir da máxima de fevereiro de 2018.

Várias tentativas de reversão têm ocorrido, mas todas falharam após um mês. Esta alta2 recente é provavelmente uma correção numa Tendência de Baixa com Pequenas Correções (Small Pullback Bear Trend). Mas enquanto o atual movimento de queda se mantiver acima da mínima ocorrida em 2017, dentro da tendência maior de baixa, os traders ainda o veem como uma correção daquela primeira perna de alta que acabou em fevereiro de 2018, e não uma retomada da tendência de baixa que já dura 10 anos.

Todo o canal de baixa se comporta como uma bandeira de alta, uma vez que há 75% de probabilidade de um eventual rompimento de alta. Os traders esperam por um rompimento de alta e por um rali, antes de uma queda que vá abaixo da mínima de 2017. O objetivo mínimo é uma retração de cerca de 50% do movimento de queda que já dura 21 meses.

Essa retração corresponderia à máxima ocorrida em junho de 2018, aproximadamente. Essa máxima foi o topo da primeira correção, após a forte reversão de baixa inicial em abril e maio de 2018. O início de um canal de baixa é sempre um magneto, após ocorrer uma reversão de alta. Mas os vendedores levaram um ano e meio para chegar até aqui. Os compradores provavelmente precisarão de muitos meses para fazer os preços voltarem àquele objetivo.

A reversão de alta a partir de um canal estreito de baixa é normalmente minoritária

Uma reversão de alta a partir de uma Tendência de Baixa com Pequenas Correções é normalmente uma reversão minoritária. Isso significa que o rali atual pode durar poucas barras (poucos meses), mas haverá provavelmente um teste nos preços mais baixos ocorridos recentemente.

Uma segunda reversão de alta feita naquele teste de mínima criaria um fundo duplo, o que caracterizaria um setup de reversão majoritária de tendência. Os compradores teriam uma chance melhor para um rali mais sustentável, até a máxima de junho de 2018 (1,1851). Este preço de 1,1851 é uma máxima majoritária mais baixa no gráfico semanal (não mostrado aqui). É também o topo da primeira correção, após o forte rompimento de baixa ocorrido no início de 2018.

Gráfico mensal do Emini (S&P500):

Barra externa de alta em outubro, antes do anúncio do FOMC

Legendas:

Outubro negociou abaixo e acima de setembro. Portanto, uma barra externa mensal de alta

Preços mais altos são prováveis em novembro

Vendedores querem uma reversão pra baixo a partir do Topo Duplo criado com a máxima histórica de julho

Eles precisam de um sinal de venda em outubro (improvável) ou em novembro (ainda pouco provável)

O gráfico mensal do Emini (S&P500) acionou um sinal de compra no padrão oo quando a barra de julho foi acima da máxima da de junho. As barras de junho e maio foram barras externas consecutivas, o que caracterizou uma bandeira de alta em forma de padrão oo (barra externa-barra externa). Ao invés de fazer um rali, o Emini estagnou. Ele tem feito movimentos laterais e está dentro de uma lateralidade estreita nos últimos 4 meses, e esta lateralidade estreita está dentro de uma lateralidade ligeiramente maior que já dura 7 meses. Porém, ainda está numa tendência de alta e, assim, os traders aguardam preços mais altos.

Os preços em outubro foram abaixo da mínima de setembro. Na sexta-feira, os preços foram acima da máxima de setembro, e estão um pouco abaixo da máxima histórica de julho. A barra de outubro é, portanto, uma barra externa de alta. Isso aumenta as chances de preços mais altos em novembro. A probabilidade aumentará se outubro fechar acima da máxima de setembro e da máxima histórica atual. As chances aumentarão ainda mais se outubro fechar na máxima e longe daquela resistência (máxima histórica atual).

Com o Emini a cerca de 1% da máxima histórica, esta pode ser facilmente atingida na próxima semana. Se o mês fechar numa nova máxima histórica, poderia ser um sinal adicional de força e aumentaria ainda mais as chances de preços mais altos em novembro.

Mas há sempre uma perspectiva dos vendedores. Os vendedores têm 40% de probabilidade de que ocorra uma grande barra de baixa em novembro. Se eles conseguem isso, novembro seria uma barra de sinal de venda para dezembro.

Mas também seria a quinta barra numa lateralidade estreita, dentro de uma forte tendência de alta. Isso faria com que aquele sinal de venda fosse um fraco setup de venda. Provavelmente, o melhor que os vendedores podem obter em novembro é um outro mês com movimento lateral, dentro da lateralidade de 5 meses.

Gráfico semanal do Emini (S&P500):

Rompimento fraco acima da pequena bandeira de alta, mas logo abaixo da máxima histórica

Legendas:

3 barras consecutivas de alta

O momentum é forte o bastante para fazer uma nova máxima em breve

Vendedores querem uma Reversão Majoritária de Tendência com máxima mais baixa3 e em forma de topo duplo com a máxima de setembro, ou querem uma reversão de baixa após os preços irem acima da máxima história de julho

O gráfico semanal do Emini (S&P500) acionou há duas semanas um sinal de compra por conta de uma bandeira de alta em forma de H1, assim que aquela semana negociou acima da máxima da semana anterior. Tendo em vista que as últimas 6 semanas tiveram sombras significativas e têm feito movimentos laterais, os traders estão vendendo nos ralis e comprando nas quedas. Portanto, o sinal de compra foi um sinal fraco.

A barra de entrada, formada há duas semanas, foi pequena e, assim, não foi uma barra forte. A última semana foi a barra de continuidade. Ela fechou na sua máxima, o que mostra uma força mais altista, mas a sua amplitude foi pequena.

Ainda assim, o gráfico está formando mínimas mais altas e ainda está numa tendência de alta. Os traders acreditam que o Emini fará uma nova máxima dentro das próximas semanas, e possivelmente na próxima semana.

Os vendedores têm uma probabilidade de 30% de que ocorra uma forte reversão de baixa na próxima semana. Se eles forem bem-sucedidos, haveria um topo duplo com a máxima de setembro. Mas por conta das mínimas mais altas e da tendência de alta que já dura 1 ano, a reversão de baixa seria provavelmente uma reversão minoritária. Isso significa que os vendedores podem conseguir uma correção de 2 ou 3 semanas, até a mínima de outubro, que é a linha de pescoço do pequeno topo duplo.

É improvável que os vendedores consigam um forte rompimento de baixa que vá abaixo daquela linha de pescoço e que, consequentemente, faça um movimento projetado para baixo. A queda seria provavelmente apenas uma curta perna de baixa numa lateralidade de 4 meses.

Gráfico diário do Emini (S&P500):

Muitas reversões ao longo das últimas duas semanas, antes do anúncio do FOMC em outubro

Legendas:

Canal estreito de alta de 3 semanas. Portanto, preços mais altos são prováveis

Vendedores querem um topo duplo com a máxima mais baixa de setembro, para uma Reversão Majoritária de Tendência com máxima mais baixa3 e em forma de topo duplo

 

O gráfico diário do Emini (S&P500) está num canal fraco de alta nas últimas semanas. Está essencialmente numa pequena lateralidade estreita com uma sutil inclinação para cima. Reversões têm ocorrido a cada dois dias. Apesar de estar canalizando para cima, ainda se apresenta como um tipo de padrão de Modo Rompimento.

Quando ocorre um padrão horizontal de Modo Rompimento, há cerca de 50% de probabilidade de um rompimento de alta bem-sucedido e 50% de probabilidade de um rompimento de baixa bem-sucedido. Adicionalmente, há 50% de probabilidade de que o primeiro rompimento, seja ele de alta ou de baixa, venha a falhar e reverta.

Mas esse caso é diferente, pois a lateralidade estreita está inclinada para cima. Nesse caso, a chance de um rompimento de alta bem-sucedido é de 60%. O Emini pode aguardar até o anúncio do FOMC da próxima quarta-feira às 11 da manhã (horário da Califórnia), antes de romper pra cima ou pra baixo.

1 Nota de tradução: a palavra “rali” aqui é usada com o mesmo sentido da palavra inglesa rally, que denota um movimento de alta.
2 Nota de tradução: no texto original, o Brooks escreveu “selloff” (venda), mas o sentido da frase mostra que ele se refere à alta recente ocorrida no par EURUSD.
3  Nota de tradução: foi mantida a tradução do texto original escrito pelo Brooks. Porém, acreditamos que a intenção era mencionar uma Reversão Majoritária de Tendência com máxima mais alta, e não “mais baixa”.

* Esta tradução para o português tem fins exclusivamente didáticos, foi autorizada por Al Brooks e não pode ser reproduzida ou utilizada de nenhuma forma sem autorização expressa do autor ou editor, exceto para uso em citações breves e desde que com a devida citação da fonte.em sua reprodução. O texto original em inglês pode ser encontrado no seguinte link do website do autor: https://www.brookstradingcourse.com/market-analysis/emini-outside-up-monthly-chart-october-fomc/ .

Tradução: Filipe Mano (Aluno do Treinamento ao vivo)

Copyright © 2019 de Al Brooks Todos os direitos reservados. Este artigo ou qualquer parte dele, assim como qualquer mídia relacionada, não pode ser reproduzido ou utilizado de nenhuma forma sem autorização expressa, do autor ou editor, exceto para uso em citações breves, com a devida citação da fonte. O uso não autorizado configura crime.

2 Responses

  1. rick pere
    |

    Muito obrigado pela tradução, muito bem feito.
    Venho deixar uma sugestão, seria legal criar uma tag nova para esses reports semanais do Al, estão sendo postados em “Al Brooks Responde”.
    Assim facilitaria no futuro quem for pesquisar por um material exclusivo (seja os videos do Al responde ou os reports semanais) 🙂

  2. Filipe Mano
    |

    Excelente sugestão, rick. Vamos discutir com o Aranha a criação dessa tag específica para os relatórios semanais. Obrigado pelo comentário (e novos comentários serão sempre bem-vindos). Bons estudos!

Deixe uma resposta