Al Brooks – Operando Correções em Rompimentos

Legendas: Leonardo Magalhães (Aluno do Treinamento ao vivo)

Revisão: Filipe Mano (Aluno do Treinamento ao vivo)

Copyright © 2019 de Al Brooks Todos os direitos reservados. Este vídeo ou qualquer parte dele, assim como qualquer mídia relacionada, não pode ser reproduzido ou utilizado de nenhuma forma sem autorização expressa, do autor ou editor, exceto para uso em citações breves, com a devida citação da fonte. O uso não autorizado configura crime.

2 Responses

  1. PCMoreira
    |

    Gostaria de tirar uma dúvida. A partir do minuto 4:40 ele fala da barra 58, que é uma forte barra de reversão de alta, e que geralmente acima destas barras tem scalprs, portanto uma compra de 50% de correção da barra seria uma opção, por que acima desta forte barra teríamos vendedores buscando scalps?

  2. Filipe Mano
    |

    Olá PCMoreira, muito boa essa questão. Minha opinião: o contexto ali era de lateralidade (ainda que você pense que aquela lateralidade estava formando, como de fato formou, uma wedge bull flag na tendência de alta maior). Esse contexto de lateralidade é, inclusive, mencionado na pergunta que gerou a resposta do Brooks. Por isso, EU ACREDITO que, ao dizer que após uma grande barra de reversão de alta haveria vendedores acima dela, o Brooks se refere a grandes barras de reversão dentro de um contexto de lateralidade. Assim, ainda que tenhamos ali uma 2BR (two-bar reversal/reversão de duas barras), naquele TR, os vendedores apostariam numa falha de continuidade da barra de reversão, por estar alto na lateralidade. Por estar numa lateralidade, inclusive, a matemática para os vendedores favoreceria um scalp, e é com base nisso que o Brooks finaliza a sua resposta àquela pergunta. Um abraço

Deixe uma resposta