Relatório Semanal – Al Brooks – 21/12/2019

Emini fechando na máxima da década, após abrir perto da mínima

21 de dezembro de 2019, por Al Brooks

Visão Geral de Mercado: Atualização de Final de Semana

Restam apenas 7 dias para o Emini encerrar esta década. Os compradores querem que este mês, este ano e a década fechem na máxima. O Emini provavelmente irá fazer movimentos de laterais a ascendentes até o final do ano.

O mercado de T-bonds de 30 anos está no início de uma tendência de baixa no gráfico mensal, mas também está em um suporte. O fundo em forma de cunha aninhada1 do gráfico diário pode levar o ativo a um movimento de alta por uma ou duas semanas.

O par EURUSD está em uma lateralidade há 5 meses. Não há sinal de que essa lateralidade irá terminar. Uma vez que o ativo parou na linha de tendência de baixa e na máxima do mês de outubro, ele provavelmente ficará num movimento de lateral a descendente por uma ou duas semanas.

 

Gráfico semanal do mercado futuro de T-bonds de 30 anos:

Fundo em forma de cunha aninhada e, portanto, uma correção em breve

Legendas:

Bandeira de baixa em forma de topo duplo

Fundo duplo na média móvel

Topo duplo e fundo duplo após clímax de compra, portanto confusão que torna mais provável uma lateralidade

Modo Rompimento

Se houver Rompimento abaixo da mínima de 7 de novembro, pode reverter pra cima a partir da cunha

 

Os contratos futuros dos T-bonds de 30 anos estão fazendo uma terceira puxada para baixo, desde o topo feito em agosto, no gráfico semanal. Os compradores desejam que o ativo faça um fundo duplo com a mínima de 7 de novembro ou que haja uma falha de rompimento abaixo daquela mínima. Uma reversão de alta, a partir de preços mais abaixo, criaria uma bandeira de alta em forma de cunha na qual o dia 13 de setembro foi a primeira puxada para baixo.

Se os compradores conseguirem uma reversão de alta, ela provavelmente será minoritária. O gráfico mensal (não mostrado aqui) está formando um topo majoritário, ao longo dos últimos vários anos. Ainda que os compradores consigam uma nova máxima histórica, é provável que ela seja breve. Os traders devem esperar que os títulos trabalhem em preços mais baixos no decorrer da próxima década.

Isso significa que as taxas de juros começarão a subir. Tenho dito muitas vezes que a população americana não permitirá taxas de juros zero. Isso seria encarado como um fracasso inaceitável.

Os americanos têm orgulho de si mesmos, e se veem como os líderes mundiais no regime capitalista. Se o país deles não é capaz de pagar juros sobre o dinheiro que toma emprestado e, ainda pior, cobra dinheiro daqueles que o emprestaram (portanto, das pessoas que compraram seus títulos de dívida), isso seria ofensivo. Por isso, essa situação não vai acontecer. Essa é uma razão fundamental para justificar o fato de que os títulos não devem subir muito a partir dos preços atuais. O quadro técnico, que mostra uma cunha aninhada no gráfico mensal, é uma forte razão também.

Para onde os preços vão a partir de agora?

O gráfico mensal está formando sua 4ª barra consecutiva de baixa. Isso está ocorrendo após um topo em forma de cunha parabólica e de uma falha de rompimento acima do topo em forma de cunha aninhada. Os preços dos títulos seguirão para baixo no gráfico mensal.

Quando há uma reversão de baixa a partir de um clímax de compra, os primeiros alvos são a média móvel exponencial de 20 períodos e o fundo do clímax de compra mais recente. Este último alvo é a mínima de agosto no gráfico mensal. Os traders devem, então, esperar por preços mais baixos ao longo dos vários meses à frente. Isso é verdadeiro mesmo que haja uma correção no início de 2020.

Após 3 ou 4 barras de baixa na sequência a um clímax de compra, os traders esperam pelo menos uma pequena segunda perna de baixa. Consequentemente, qualquer rali2 que ocorra nos próximos meses deve ser minoritário. Esse rali pode durar de 1 a 3 barras. Uma vez que estamos tratando do gráfico mensal, essa duração representa alguns meses. Mas os preços formarão uma máxima mais baixa e levarão a, pelo menos, uma pequena segunda perna de baixa.

Fundo em forma de cunha nos gráficos diário e semanal

A queda de dezembro no gráfico diário (não mostrado aqui) tem 3 pernas de baixa. Quinta-feira e sexta-feira formaram pequenas barras de reversão de alta. Os traders veem isso como um fundo em forma de cunha, e como um fundo duplo formado com a mínima de novembro. Assim, eles esperam um par de pernas de alta nas próximas semanas, e elas podem começar na próxima semana.

A queda em forma de cunha no gráfico diário é a 3ª perna de baixa em um possível fundo em forma de cunha no gráfico semanal. Portanto, a cunha no gráfico diário está aninhada em uma cunha maior do gráfico semanal. Um fundo em forma de cunha aninhada possui uma probabilidade maior de levar a um rali com pelo menos um par de pernas de alta.

Os compradores podem até conseguir um rali até o topo da lateralidade que já dura 2 meses, e que está no preço de 166, ao longo dos próximos meses. Porém, as chances ainda favorecem a formação de uma máxima mais baixa em qualquer rali que ocorra. Os traders devem assumir que o mercado de títulos negociará em preços mais baixos por muitos anos. Muitos ralis fortes ocorrerão, mas cada um deles será seguido por uma nova mínima, no decorrer de uma tendência de baixa em desenvolvimento do gráfico mensal.

Gráfico semanal do par EURUSD no mercado Forex:

A lateralidade pode continuar por todo o ano de 2020

Legendas:

Rali em forma de cunha até a linha de tendência de baixa

Topo duplo com a máxima de outubro, e no grande número redondo de 1,12

Barra de sinal de venda para a próxima semana, mas ainda em lateralidade de 5 meses, portanto se houver uma reversão de baixa, será minoritária

 

O gráfico semanal do EURUSD fez em outubro o mais forte rali em sua tendência de baixa que já dura 2 anos. Os traders esperam uma segunda perna de alta até uma resistência. A penúltima semana atingiu esse objetivo mínimo. O rali foi acima da máxima de outubro e da linha de tendência de baixa de 15 meses.

 

No entanto, esta última semana formou uma barra de baixa que fechou perto de sua mínima. É, portanto, uma barra de sinal de venda na forma de L2, para a próxima semana. A L1 (final da 1ª perna de alta) terminou em 21 de outubro. Isso aumenta as chances de que haja um teste da mínima de 29 de novembro, na próxima semana.

 

A tendência de baixa de 2 anos terminou?

Os traders estão decidindo se a tendência de baixa de 2 anos terminou. O rali que já dura 3 meses é bom para os compradores, mas não é bom o suficiente para convencer os traders de que uma tendência de alta está a caminho.

O gráfico apresenta movimentos laterais há 5 meses. Está, portanto, em uma lateralidade. Toda a lateralidade possui setups razoáveis na compra e na venda. Mas nenhum deles tem alta probabilidade.

Mercados têm inércia. Eles resistem às mudanças. Os traders devem esperar que tentativas de rompimento falhem, e que a lateralidade continue. Eventualmente, haverá um rompimento de alta ou de baixa bem-sucedido. Mas o rali atual ainda não foi suficientemente forte para fazer os traders acreditarem que os compradores finalmente conseguirão o seu rompimento.

Os vendedores entraram em cada rali, ao longo dos últimos 2 anos. Eles venderam nesse último rali também. Cada queda eventualmente resultou em uma nova mínima. Mas os vendedores realizaram lucros rapidamente e os compradores entraram confiantes em cada nova mínima formada. Isso provavelmente acontecerá novamente se os vendedores conseguirem levar o mercado abaixo da mínima de outubro.

A ausência de momentum de alta ou de baixa, e a ocorrência de reversões a cada 2 ou 3 semanas, tornam mais provável a continuação da lateralidade. Não há evidência de que uma forte tendência de alta ou de baixa está prestes a ocorrer.

Da mesma forma que os compradores ficaram desapontados com o que ocorreu nesta última semana, os vendedores ficarão provavelmente desapontados com as próximas semanas. Os traders não devem esperar que o sinal de venda da última semana leve rapidamente os preços para uma nova mínima dos últimos 2 anos. Deve haver, pelo menos, uma pausa de 2 a 3 semanas, por volta da mínima de 29 de novembro. Os compradores tentariam, então, obter uma reversão de alta a partir de um fundo duplo.

Nada mudou. E isso é a ação dos preços em uma lateralidade. Os traders devem aguardar por reversões e por barras de continuidade frustrantes, após sinais de compra e de venda.

O que dizer do próximo ano?

O par EURUSD está em um canal estreito de baixa ao longo de 2 anos, no gráfico mensal. O primeiro rompimento acima desse canal é normalmente minoritário. Isso quer dizer que, assim que o rompimento ocorrer, ele provavelmente não durará mais do que alguns poucos meses.

Além disso, a tendência de baixa que já dura 2 anos é uma tendência na forma de Impulso e Canal (Spike and Channel). Os traders esperam que um rali eventual vá até o início do canal. Esse início de canal é a máxima de setembro de 2018, por volta dos 1,18.

Assim, os traders esperam por uma lateralidade. Uma vez que uma lateralidade possui, pelo menos, de 10 a 20 barras, e estou falando aqui do gráfico mensal, o par EURUSD provavelmente ficará em movimentos laterais durante o próximo ano. O fundo da lateralidade estará por volta da mínima de outubro de 2019, em 1,0879, ou um pouco mais baixo nos 1,08. E o topo da lateralidade deve atingir preços por volta dos 1,18.

Gráfico mensal do Emini (S&P500):

Final de um ano e de uma década fortes

Legendas:

Rali forte até logo acima do topo do canal de alta de 13 anos

Pelo menos, preços ligeiramente mais altos são prováveis

Vendedores querem uma reversão pra baixo, mas provavelmente precisarão de um micro topo duplo

Fechamento forte no final de uma década forte

 

O gráfico mensal do Emini (S&P500) está formando sua 4ª barra consecutiva de alta neste mês de dezembro. Ele está em uma forte tendência de alta.

 

O ano abriu uma sua mínima e agora está próximo de sua máxima. Os compradores querem que o ano feche perto da máxima. Isso daria aos compradores confiança para seguir no próximo mês. Aumentaria as chances de preços mais altos ao longo dos próximos meses.

 

Após 4 barras de alta, a primeira reversão de baixa provavelmente será minoritária. E isso nos diz que o melhor que os vendedores podem obter ao longo dos próximos meses é uma correção de 1 a 2 barras (1 a 2 meses).

 

Final de uma década muito forte

O Emini não está somente no final de um mês e ano fortes. Ele está também no final de uma década forte. Olhe para os últimos 10 anos. A década abriu em 2010 próximo de sua mínima e agora está perto de sua máxima. É um sinal de compradores fortes. Isso aumenta a chance de, pelo menos, preços ligeiramente mais altos no próximo ano ou nos próximos dois anos.

Um clímax eventualmente atrai aqueles que querem realizar lucros. Assim que a realização de lucros acontece, o gráfico normalmente entra em uma lateralidade, e com frequência o faz por 10 ou mais barras (10 anos ou mais, já que estou falando de um gráfico anual). Essa é a razão de estar falando que o Emini entrará provavelmente em uma lateralidade dentro de poucos anos, e que pode durar cerca de uma década. Foi o que ocorreu nos anos 70 e após o ano 2000.

Enquanto não há de fato um topo, a lateralidade de 5 a 10 anos se iniciará provavelmente em até 3 anos. Por mais difícil que seja acreditar nisso, após vermos uma tendência que já dura 11 anos, os traders devem esperar pelo menos uma correção de 40% a 60% na próxima década.

Gráfico semanal do Emini (S&P500):

Rali em forma de cunha parabólica, mas ainda sem um topo formado

Legendas:

Alvos de movimento projetado em tendência forte de alta

Os dois alvos da esquerda se baseiam no rompimento acima de dois topos duplos (verde e vermelho)

Os dois alvos da direita se baseiam em duas versões de Perna 1 = Perna 2 (rosa e azul)

 

O gráfico semanal do Emini (S&P500) fez um gap de alta na semana passada e seguiu em um rali. Ele tem estado em uma tendência de alta particularmente forte por 3 meses, e ainda não há um topo.

Toda a tendência forte normalmente atrai aqueles que querem realizar lucros. Quando um canal de alta é estreito, como este atual, a realização de lucros inicial é usualmente breve. Pode ocorrer uma correção de 1 a 3 semanas a qualquer momento. Os vendedores provavelmente precisarão de, pelo menos, um micro topo duplo, antes de conseguir uma correção maior.

Houve um grande doji há duas semanas. Esse é, com frequência, o primeiro sinal de que os compradores estão começando a realizar lucros. Quando a tendência de alta continua, como ocorreu na penúltima semana, a retomada normalmente faz uma parada dentro de poucas semanas após a realização de lucros inicial. Mas o risco de queda é pequeno por, pelo menos, mais algumas poucas semanas.

Alvos de Movimentos Projetados baseados no tamanho das lateralidades

Há diversas formas de calcular alvos de movimentos projetados. Ninguém sabe de antemão quantas instituições irão realizar lucros em cada um desses alvos. Os traders avaliarão a força até o alvo, em cada rali, e então olharão como o mercado agirá quando chegar perto do alvo. O mercado irá interromper a alta e entrar em uma lateralidade? Ele irá reverter fortemente? Irá romper com força acima do alvo, para buscar o próximo alvo?

A mais simples projeção é aquela baseada no tamanho da lateralidade. No entanto, há normalmente diversas máximas e mínimas possíveis para serem utilizadas no cálculo desse tamanho. Além disso, há frequentemente lateralidades menores dentro de uma lateralidade maior, e essas lateralidades menores também podem levar a alvos confiáveis. Algumas vezes, há pontos óbvios os quais todos irão usar. Esse não é o caso aqui.

Houve um topo duplo em janeiro e setembro de 2018. Após uma falha de rompimento para baixo, em dezembro de 2018, o Emini rompeu para cima. Um movimento projetado para cima, a partir da linha de pescoço de fevereiro de 2018 e até aquele topo duplo, nos leva até o nível de 3367,00.

Houve outro topo duplo, ao usarmos aquela máxima de setembro de 2018 e a máxima de maio de 2019. O movimento projetado a partir da linha de pescoço em dezembro de 2018 até a máxima de setembro de 2018 (que foi mais ou menos igual à máxima de maio de 2019) nos indica o nível de 3575,50.

Alvos de movimento projetado do tipo Perna 1 = Perna 2

Há duas formas de traçar um movimento projetado do tipo Perna 1 = Perna 2, no qual a Perna 1 é o rali iniciado na mínima de dezembro de 2018 (que é o início da Perna 1) e que foi até a máxima de maio de 2019 (final da Perna 1). Alguns traders dirão que a Perna 2 começou em junho de 2019. A projeção para eles está em 3352,25 (final da Perna 2).

Mas o Emini ficou em movimentos laterais por muitos meses, e a tendência de alta não retomou claramente até outubro de 2019. Eu prefiro, portanto, usar essa mínima de outubro de 2019 como o início da segunda perna de alta. O alvo do movimento projetado, neste caso, está em 3474,75.

Esses 4 alvos estão entre 3350 e 3575. É razoável assumir que o Emini estará cerca de 10% acima do fechamento deste mês de dezembro em algum momento de 2020. Se isso ocorrer, os preços podem alcançar todos os quatro alvos. Alvos adicionais se tornarão mais óbvios, à medida em que correções aconteçam durante os vários meses à frente.

Os traders devem tentar encontrar o maior número possível de alvos razoáveis (também chamados de magnetos ou resistências), uma vez que tais alvos frequentemente levam à realização de lucros. Por serem magnetos, os compradores entrarão em correções, esperando que o Emini seja atraído para essa resistência. Uma vez atingido o magneto, há normalmente uma operação razoável na venda.

Gráfico diário do Emini (S&P500):

Possível Bandeira Final de Alta

Legendas:

Rali forte em direção ao final da década, ano, mês e semana

Próximo de alvos de movimentos projetados

Possível cunha parabólica

Mas canal estreito de alta e, portanto, prováveis movimentos de laterais a ascendetes

 

O gráfico diário do Emini (S&P500) fez um gap de alta na segunda-feira, mas a partir dali ficou em movimentos laterais por 3 dias. Os compradores tiveram um rompimento na quinta-feira. Há agora 3 pernas de alta no canal estreito de alta que vem desde a mínima de 3 de dezembro.

O rali é, portanto, um clímax de compra em forma de cunha parabólica. Os compradores irão realizar lucros e os vendedores conseguirão uma reversão de baixa a partir desse ponto?

Quando o canal é estreito como esse de agora, a primeira reversão de baixa é normalmente minoritária. Adicionalmente, os compradores querem que o Emini feche próximo da máxima do mês, do ano e da década, para ter a seu favor um sinal de força. Eles têm estado no controle em todos esses tempos gráficos e é improvável que desistam faltando tão pouco tempo para o final dessa década. Isso reduz o risco de queda até o final do ano.

Alvo de movimento projetado acima

Houve um topo duplo com as máximas de 27 de novembro e de 6 de dezembro. Quando um rali vai acima de um topo duplo, ele frequentemente segue em direção a um movimento projetado. A linha de pescoço foi a mínima de 3 de dezembro. Um movimento projetado calculado da mínima de 3 de dezembro até a máxima de 6 de dezembro leva ao preço de 3235. Esse é um alvo razoável de curto prazo, para o rali atual.

Se o rali chegar lá, provavelmente haverá alguma realização de lucros. Se ele vai acima desse alvo, os traders podem usar a máxima de 26 de julho para um novo alvo de movimento projetado. Esse novo alvo será 3243. Há outros alvos no gráfico semanal (ver mais acima).

 

1 Nota de tradução: o termo aninhada(o) (nested) denota a formação de um padrão menor dentro de um padrão igual, mas maior. Assim, o termo “cunha aninhada” (ou nested wedge, no original em inglês) representa a formação de uma cunha menor dentro de um período no qual ocorreu a formação de uma cunha maior. Em outras palavras, uma cunha dentro de outra cunha.

2 Nota de tradução: a palavra “rali” aqui é usada com o mesmo sentido da palavra inglesa rally, que denota um movimento de alta.

 

* Esta tradução livre para o português tem fins exclusivamente didáticos, foi autorizada por Al Brooks e não pode ser reproduzida ou utilizada de nenhuma forma sem autorização expressa do autor ou editor, exceto para uso em citações breves e desde que com a devida citação da fonte em sua reprodução. O texto original em inglês pode ser encontrado no seguinte link do website do autor: https://www.brookstradingcourse.com/market-analysis/emini-closing-high-decade-opening-low/.

2 Responses

  1. Affonso
    |

    Queria deixar meu agradecimento a todos responsáveis por essas postagens semanais no AL. Como meu inglês é básico, esta me ajudando bastante. Cada leitura de qualquer coisa que ele posta, já é uma aula de Price Action e esses relatórios estão demais.

    Parabéns equipe.

    Obg.

    • Filipe Mano
      |

      Affonso, muito obrigado pelo feedback. Como você já notou, há uma quantidade incrível de informações a extrair desses relatórios. Mas não se acanhe para fazer qualquer crítica construtiva ou chamar a atenção para algo que poderia ter ficado mais claro. Abs

Deixe uma resposta