EMINI – possível falha de rompimento abaixo da lateralidade?

5 de Junho, 2022 por Andrew A

Visão Geral do Mercado: S&P 500 Emini Futuro

O S&P 500 Emini futuro fechou como uma barra doji no mês de Maio, uma possível falha de rompimento. Os vendedores falharam em conseguir continuidade de barras de baixa. Os compradores veem o movimento de baixa vindo da máxima de Janeiro como uma correção em duas pernas e uma bandeira de alta em forma de cunha (24 de Janeiro, 24 de Fevereiro e 20 de Maio). Compradores precisarão que junho seja uma forte barra de alta com fechamento próximo de sua máxima para aumentar as chances de uma possível falha de rompimento abaixo da lateralidade.

S&P500 Emini Futuro

Gráfico Mensal do Emini

  • A barra do mês de Maio do Emini foi quase uma perfeita barra doji fechando acima da mínima da lateralidade de Fevereiro;
  • Mês passado, nós dissemos que o mês de Maio tinha um pouco mais de chance de negociar um pouco mais para baixo e que os traders iriam monitorar se o mês iria fechar como uma continuidade de baixa ou se teria uma reversão para cima de uma falha de rompimento abaixo da mínima da lateralidade, para então fechar como uma barra de alta;
  • Nós dissemos que os vendedores precisavam de uma continuidade de barra de baixa em Maio para convencer os traders que uma correção mais profunda estava a caminho;
  • Maio rompeu a mínima da lateralidade de 9 meses, mas, ao invés de dar continuidade nas vendas, reverteu para fechar no seu terço de cima. Os vendedores falharam em criar continuidade de barras de baixa;
  • Os vendedores veem o movimento de baixa de Maio como uma segunda perna de baixa vindo do topo de Janeiro. Eles querem um movimento projetado para baixo até 3600 pontos baseado na altura da lateralidade de 9 meses;
  • Compradores querem que o rompimento abaixo da mínima da lateralidade falhe e reverta de volta para cima. A tese dos compradores de uma falha de rompimento poderia ter sido mais forte se eles tivessem conseguido uma boa barra de alta com fechamento próximo de sua máxima;
  • Apesar disso, por ter o seu fechamento acima do meio da barra, Maio favoreceu um pouco mais os compradores. As chances favorecem levemente que junho negocie um pouco mais para cima no mês Maio;
  • Eles veem que o movimento desde o topo de Janeiro como uma correção em duas pernas e uma bandeira de alta em forma de cunha (24 de Janeiro, 24 de Fevereiro e 20 de Maio);
  • Os alvos para os compradores são a máxima de Maio e o meio de lateralidade de 9 meses próximo dos 4400 pontos;
  • Nós dissemos que enquanto o Emini possa testar abaixo da lateralidade dos 9 meses, rompimentos de lateralidades tem 50% de chance de falhar. Esta sentença permanece verdadeira;
  • Mais cedo, Al Brooks disse que a mínima de Fevereiro não alcançou muito bem a média móvel de 20 meses. Muitos traders podem concluir que a média não foi testada ainda o qual aumenta as chances de o Emini ficar lateral e para baixo até haver uma mínima que chegue minimamente abaixo da média móvel. Esta é uma das forças por trás da atual queda;
  • Maio foi uma barra que testou adequadamente a média móvel de 20 meses;
  • Al Brooks também disse que a tendência de alta no gráfico mensal tem sido bem forte para que uma tendência de baixa no gráfico mensal seja bastante improvável. Esta queda deve ser uma reversão minoritária no gráfico mensal, o qual significa que a queda provavelmente não irá muito abaixo dos 3800 pontos se chegar assim tão longe;
  • O Emini reverteu para cima próximo da região dos 3800 pontos em Maio;
  • Os vendedores teriam uma melhor chance de uma tendência de baixa no gráfico mensal após um teste da máxima histórica. Al Brooks disse diversas vezes que o Emini deve entrar em uma lateralidade por aproximadamente uma década dentro de alguns anos, mas acertar a exata máxima é impossível;
  • É sempre melhor apostar em pelo menos uma nova máxima. A lateralidade provavelmente irá ter de 30 a 50% de correção, como as lateralidades dos anos 2000 e de 1970;
  • Por hora, as chances favorecem um pouco mais um teste acima do mês de Maio. Traders irão monitorar se Junho irá fechar como uma forte barra de alta acima do mês de Maio, ou se haverá uma barra surpresa de baixa fechando próximo de sua mínima;

Gráfico Semanal do Emini

  • A barra desta semana do Emini foi um doji de baixa com sombras acima e abaixo, fechando abaixo da máxima da semana passada, mas acima da mínima de Fevereiro;
  • Semana passada, nós dissemos que os compradores precisariam criar mais uma barra de alta de continuidade para convencer os traders que uma reversão poderia estar a caminho;
  • Esta semana fez um doji de baixa. Os compradores falharam em conseguir uma continuidade;
  • Os compradores querem uma falha de rompimento abaixo da lateralidade de 9 meses;
  • Eles veem uma bandeira de alta em forma de cunha (24 de Janeiro, 24 de Fevereiro e 20 de Maio) com uma cunha parabólica embutida (26 de Abril, 2 de Maio e 20 de Maio) e querem uma reversão para cima de uma reversão majoritária de tendência com mínima mais baixa;
  • Nós dissemos que a queda do dia 29 de Março tem sido bastante forte. Os compradores precisarão de pelo menos um micro fundo duplo ou uma forte barra de reversão de alta antes de estarem dispostos a comprar agressivamente. Semana passada foi uma forte barra de reversão de alta;
  • Eles querem pelo menos uma correção em duas pernas lateral e para cima;
  • Os vendedores querem que o Emini pare em uma máxima mais baixa próximo das mínimas de Fevereiro/Março ou próximo da região da média móvel de 20 semanas ou na linha de tendência de baixa;
  • Eles querem um reteste da mínima de Maio e uma continuação para um movimento projetado para baixo para os 3600 pontos;
  • Nós dissemos que a queda desde Março está em um canal estreito de baixa. As chances são que uma correção seja apenas minoritária e traders esperam pelo menos uma segunda perna lateral e baixa após uma correção porque fundos em V não são comuns. Esta sentença permanece verdadeira;
  • Al Brooks disse que a sétima barra consecutiva de baixa no gráfico semanal era insustentável e era uma forma de um clímax. Uma sequência de 7 semanas de baixa não acontece em 21 anos. Traders devem esperar um repique em breve e aí então uma nova tentativa de baixa;
  • Al Brooks também disse que enquanto a queda pudesse atingir a máxima da pré-pandemia logo acima dos 3300 pontos, o qual é uma correção de 38%, poderia terminar antes disso. Em Janeiro, ele disse que o Emini deveria cair na primeira metade do ano, e que a queda poderia ser de 20% com possibilidade de alcançar os 3700 pontos e ser seguido de uma alta na segunda metade do ano. Esta sentença permanece verdadeira;
  • Como esta semana foi um doji de baixa com sombras proeminentes abaixo, é um fraco sinal de venda para a próxima semana;
  • Os vendedores irão tentar acionar o sinal de venda L1 ao negociar abaixo da mínima desta semana;
  • Traders irão monitorar se na próxima semana fecha como uma barra de baixa com fechamento próximo de sua mínima ou se reverte e fecha próximo de sua máxima com uma grande sombra abaixo;
  • Se na próxima semana fechar como uma barra de baixa com fechamento próximo de sua mínima, as chances para um reteste da mínima de Maio aumentam;
  • A próxima semana pode negociar para cima sem o acionamento da L1? Sim, é possível. O Emini ainda pode estar dentro da fase de correção em duas pernas lateral e para cima, com o grande impulso de alta da semana passada sendo a primeira perna;

* Esta tradução livre para o português tem fins exclusivamente didáticos, foi autorizada por Al Brooks e não pode ser reproduzida ou utilizada de nenhuma forma sem autorização expressa do autor ou editor, exceto para uso em citações breves e desde que com a devida citação da fonte em sua reprodução. O texto original em inglês pode ser encontrado no seguinte link do website do autor: https://www.brookstradingcourse.com/analysis/emini-possible-failed-breakout/

Tradução: Luísa Fajardo (Aluna do Treinamento ao vivo)

Copyright © 2022 de Al Brooks Todos os direitos reservados. Este artigo ou qualquer parte dele, assim como qualquer mídia relacionada, não pode ser reproduzido ou utilizado de nenhuma forma sem autorização expressa, do autor ou editor, exceto para uso em citações breves, com a devida citação da fonte. O uso não autorizado configura crime.

 

Deixe um comentário