S&P 500 Emini Futuro em barras de baixa consecutivas

17 de Abril, 2022 por Andrew A

Visão Geral do Mercado: Atualização de Final de Semana

S&P 500 Emini Futuro em barras de baixa consecutivas no gráfico semanal. Os vendedores estão esperando conseguir a terceira barra consecutiva de baixa negociando bem abaixo da máxima do dia 3 de Março. Se eles conseguirem isso, as chances de um teste da mínima de Fevereiro aumenta. Os compradores veem isso como uma correção de 50% e querem uma segunda perna lateral e para cima para um reteste da máxima do dia 29 de Março.

Contratos futuros do S&P 500 Emini

Gráfico semanal do S&P500 Emini

  • A barra do gráfico semanal do Emini foi uma barra de baixa fechando próximo de sua mínima com pequenas sombras acima e abaixo. Fechou levemente abaixo da máxima do dia 3 de Março;
  • Semana passada, nós dissemos que as chances levemente favoreciam lateralidade e para cima após um pullback, mas se os vendedores conseguissem barras de baixa consecutivas fechando próximo de suas mínimas, as chances iriam mudar em favor de um teste da mínima de Fevereiro e um possível rompimento de baixa;
  • Vendedores querem que o Emini pare próximo da máxima do dia 2 de Fevereiro e reverta para baixo vindo de uma bandeira de baixa em forma de topo duplo. Eles conseguiram a barra consecutiva de baixa esta semana o qual representa continuidade de venda;
  • Os vendedores querem um forte rompimento abaixo da mínima do dia 24 de Fevereiro o qual é a linha de pescoço da bandeira de baixa em forma de topo duplo e um movimento projetado para baixo em direção aos 3600 pontos baseado na altura da lateralidade dos 8 meses;
  • Nós dissemos que se os vendedores conseguirem fortes barras de baixa consecutivas fechando próximo de suas mínimas, as chances irão mudar em favor de um teste da mínima de Fevereiro e um rompimento para baixo é possível. Esta premissa permanece verdadeira;
  • Compradores esperam que um movimento para cima vindo do dia 14 de Março é o começo da reversão para um reteste do extremo da tendência e para uma nova máxima histórica;
  • Os compradores esperam pelo menos uma segunda perna lateral e para cima, mesmo se houver um pullback primeiro;
  • Os compradores querem que a próxima semana seja uma barra de baixa, mesmo se o Emini negocie para baixo primeiro. Eles veem o movimento atual como uma correção de 50% da perna forte de alta que veio do dia 14 Março;
  • Então, o que é mais provável? Uma correção e uma continuação para cima ou uma bandeira de baixa em forma de topo duplo e uma reversão para baio para um teste da mínima de Fevereiro;
  • Atualmente, o Emini está negociando próximo do meio da lateralidade de 8 meses. Falta de clareza é a marca registrada de lateralidade. Lateralidades tendem a desapontar tanto compradores quanto vendedores e têm míseras continuidades;
  • Não há 3 barras consecutivas de baixa desde Outubro de 2020. A próxima semana será mais uma barra de baixa? Ou os vendedores ficarão desapontados com uma barra de alta?
  • As chances são, a perna de alta anterior do dia 14 de Março foi uma perna de alta dentro de uma lateralidade, não um começo de uma nova tendência de alta;
  • Como esta semana foi uma barra de baixa fechando em sua mínima, ela é um sinal de venda razoável para a próxima semana. As chances são, que o Emini irá negociar levemente mais para baixo;
  • Talvez até mesmo abra com um gap de baixa. Entretanto, pequenos gaps geralmente fecham rápido;
  • Se os vendedores conseguirem outra barra de baixa na próxima semana, especialmente se for grande e fechar próximo de sua mínima, as chances irão mudar em favor de um teste da mínima de Fevereiro;
  • Entretanto, se na próxima semana negociar para baixo, mas reverter para fechar próximo da máxima, as chances de uma reversão vinda de uma bandeira de alta em forma de cunha para um teste da máxima do dia 29 de Março aumentam;

Gráfico diário do Emini

  • O Emini negociou para baixo testando a máxima do dia 3 de Março e parou próximo da média móvel de 50 períodos nesta semana mais curta (Mercado não abriu na Sexta);
  • Semana passada, nós dissemos que uma terceira perna lateral e para baixo se formou, mas então parou próximo da máxima do dia 3 de Março, seria um padrão de bandeira de alta em forma de cunha. A partir daí, as chances é que veremos compradores retornando e uma segunda perna lateral e para cima para um reteste da máxima do dia 29 de Março comece;
  • Nós também dissemos que se os vendedores gerenciaram para conseguir fortes barras de baixa negociando bem abaixo da máxima do dia 3 de Março, as chances para um teste da mínima de Fevereiro aumentam;
  • Os últimos quatro dias de negociações foram laterais e se consolidaram próximo da máxima do dia 3 de Março. Mesmo que tenha fechado levemente abaixo da máxima do dia 3 de Março, os vendedores precisarão criar barras consecutivas de baixa fechando bem abaixo para convencer traders que um reteste da mínima de Fevereiro está a caminho;
  • Os vendedores querem que o Emini reverta vindo de uma bandeira de baixa em forma de topo duplo (2 de Fevereiro e 29 de Março). Então eles irão buscar um forte rompimento da mínima do dia 24 de Fevereiro e um movimento projetado para baixo próximo dos 3600 pontos baseado na altura da lateralidade dos 8 meses;
  • Os compradores querem que a alta vinda da mínima do dia 14 de Março faça um reteste do extremo da tendência, seguido de um rompimento para uma nova máxima histórica;
  • Nós dissemos que a alta vinda da mínima do dia 14 de Março estava em um canal estreito de alta e forte o suficiente para traders esperarem pelo menos uma pequena segunda perna para cima. Os vendedores veem esse atual movimento para baixo como uma correção de 50% e uma bandeira de alta em forma de cunha;
  • Há dois problemas com o cenário dos compradores: 1) os vendedores estão começando a conseguir grandes barras de baixa fechando próximo de suas mínimas e 2) as barras de alta tem fraca ou nenhuma continuidade na compra;
  • Os compradores precisam começar a criar fortes barras de alta consecutivas para prevenir os vendedores de romperem bem abaixo da máxima do dia 3 de Março;
  • A atual correção do dia 29 de Março está em um canal estreito de baixa. Entretanto, há bastante sobreposição de barras e um padrão de cunha. Os vendedores não estão tão fortes como poderiam estar;
  • O mercado está em uma lateralidade há 8 meses. Falta de clareza é a marca registrada de uma lateralidade;
  • A lateralidade é mais provável continuar do que um forte rompimento para ambas as direções acontecer;
  • Nós provavelmente veremos traders BLSH (comprando alto e vendendo baixo) nos extremos da lateralidade;
  • Como quinta feira foi uma barra de baixa fechando em sua mínima, é um bom sinal de venda para segunda feira. Pode até mesmo abrir com um gap de baixa na segunda. Pequenos gaps geralmente fecham rápido;
  • As chances favorecem lateralidade e baixa para a próxima semana. Traders irão monitorar se os vendedores conseguirão criar uma reversão na formação de uma bandeira de alta em forma de cunha ou se os vendedores continuarão criar barras consecutivas de baixa negociando bem abaixo da máxima do dia 3 de Março;
  • Se os vendedores gerenciarem para conseguir fortes barras de baixa consecutivas negociando bem abaixo da máxima do dia 3 de Março, as chances para um teste da mínima de Fevereiro aumentam;

* Esta tradução livre para o português tem fins exclusivamente didáticos, foi autorizada por Al Brooks e não pode ser reproduzida ou utilizada de nenhuma forma sem autorização expressa do autor ou editor, exceto para uso em citações breves e desde que com a devida citação da fonte em sua reprodução. O texto original em inglês pode ser encontrado no seguinte link do website do autor:  https://www.brookstradingcourse.com/analysis/emini-futures-consecutive-bear-bars/

Tradução: Luísa Fajardo (Aluna do Treinamento ao vivo)

Copyright © 2021 de Al Brooks Todos os direitos reservados. Este artigo ou qualquer parte dele, assim como qualquer mídia relacionada, não pode ser reproduzido ou utilizado de nenhuma forma sem autorização expressa, do autor ou editor, exceto para uso em citações breves, com a devida citação da fonte. O uso não autorizado configura crime.

Deixe um comentário